Controle da dor → como alternativas a medicamentos podem ajudar?

Embora a dor seja um fator a se combater com medicamentos, muitos abusam ultrapassam o limite.

Em casos de dores severas pode-se prescrever drogas como opioides que viciam o corpo .

Será mesmo que precisamos de tanto medicamento para a dor?

Existem alternativas eficazes e vamos explorá-las nesse artigo.

Fisioterapia

A fisioterapia pode ser um primeiro passo eficaz na abordagem de muitas fontes comuns de dor, como nas costas, joelhos e ombros.

Na verdade, um estudo publicado em maio de 2018 na Health Services Research descobriu que pessoas com dor lombar que primeiro consultaram um fisioterapeuta tinham menos probabilidade de receber uma prescrição de opiáceos em comparação àquelas que procuraram primeiro um médico de atenção primária.

Um terapeuta trabalha com você para criar exercícios individualizados, alongamentos e posições de alinhamento do corpo que ajudam a relaxar os músculos tensos, diminuir as dores nas costas e nas articulações e melhorar a amplitude de movimento.

Ioga

Muita pesquisa apoiou o uso de yoga para ajudar com dor, especialmente dor nas costas.

Um estudo de 2017 do National Institutes of Health descobriu que pessoas com dor lombar que faziam aulas de yoga semanais por 12 semanas tiveram menos dor e maior função física em comparação com pessoas que receberam informações educacionais sobre como lidar com a dor nas costas.

As aulas de ioga enfatizaram poses para ajudar a fortalecer os músculos das costas e do núcleo.

O melhor de tudo, o grupo de ioga também era mais propenso do que o grupo de educação apenas para parar de tomar analgésicos depois de um ano.

Terapias mente e corpo

A dor é freqüentemente agravada por suas reações a ela, como estresse e ansiedade.

Uma terapia como a terapia comportamental cognitiva pode ajudar a gerenciar a maneira como você pensa e reage à dor.

Ele não cura diretamente a causa de sua dor, mas pode diminuir a percepção de sua gravidade e talvez prevenir futuros episódios.

Com a terapia comportamental cognitiva, você aprende a responder de forma positiva ao pensamento negativo.

O terapeuta ajuda a explorar seus padrões de pensamento negativos, descobrindo o que desencadeia esses pensamentos e como você reage a eles.

Levando esta informação em conta, o terapeuta ajuda a desenvolver estratégias para você usar quando a dor traz pensamentos negativos.

Terapias Complementares

Alguns tipos de terapias complementares foram mostrados para ajudar pessoas com tipos específicos de dor.

Acupuntura. A acupuntura usa agulhas finas que são inseridas na pele.

Acredita-se que essas agulhas estimulem os nervos do corpo de uma forma que anule sua dor.

Alguns estudos descobriram que o tratamento ajuda a aliviar a dor de uma variedade de condições, como lombalgia e dor no joelho, enxaqueca e fibromialgia, enquanto outras pesquisas não mostraram benefícios.

Para a maioria das pessoas, são necessários vários tratamentos para sentir os resultados.

Certifique-se de escolher um profissional licenciado.

Massagem terapêutica. Massagem terapêutica pode ajudar com dores musculares, bem como dor agravada pelo estresse e ansiedade.

Por exemplo, um estudo de 2015 no Annals of Internal Medicine analisou como uma massagem semanal de uma hora poderia ajudar pessoas com dor lombar crônica.

Após 10 semanas, quase 40% relataram que sua dor foi melhor ou eliminada em comparação com apenas 4% de um grupo controle que foi tratado com medicação anti-inflamatória.

Suplementação. Outro estudo descobriu que o uso de suplementos auxiliam no tratamento da dor, em especial produtos com colágeno tipo 2, como o Cartilax UC2,  reduziram os níveis de dor, tensão e ansiedade.

A composição de Cartilax UC2 é 100% natural e possui nutrientes, minerais e colágeno tipo 2 que servem como um anti-inflamatório potente contra a dor.