Estratégia de e-mail marketing que funciona: conheça as melhores práticas

ilustração de um computador e uma carta representando o e-mail sendo enviado para varias pessoas

Durante anos, o e-mail marketing esteve associado ao spam e abordagens invasivas a clientes, o que fez com que muitas empresas o deixassem de lado.

Mas isso não se aplica mais ao e-mail marketing hoje, porque há boas práticas que possibilitam ter excelentes resultados com essa ferramenta.

Aqui, indicamos quais são as melhores práticas do mercado para sua empresa montar uma estratégia de e-mail marketing que funciona. Acompanhe!

 

O que é e-mail marketing?

A princípio, é essencial saber o que é e-mail marketing. Trata-se de uma estratégia de marketing digital voltada ao relacionamento com o cliente, possibilitando uma comunicação direta.

Por meio do e-mail marketing é possível, por exemplo, nutrir leads, estreitar relacionamentos, divulgar produtos e serviços, bem como gerar vendas, tudo isso com um ótimo ROI (Retorno sobre o Investimento), porque se trata de uma estratégia de baixo custo.

O e-mail marketing possibilita que a empresa chegue no potencial cliente na hora certa, com a mensagem exata para lhe atender, aumentando as chances de gerar uma venda. Mas, para atingir esses resultados é fundamental saber usar essa poderosa ferramenta.

 

Melhores práticas para usar e-mail marketing

Afinal, quais são as melhores práticas de e-mail marketing, aquelas que geram resultados surpreendentes quando bem implementadas? A seguir, indicamos as principais! Acompanhe:

 

Defina objetivos

Definir objetivos é fundamental porque possibilitará criar uma campanha de e-mail marketing mais assertiva, que realmente traga os resultados esperados.

A empresa pode querer, por exemplo, gerar vendas, nutrir leads, qualificar o pós-vendas e fidelizar clientes, entre outros objetivos principais do negócio.

 

Saiba quem é sua persona

A persona é a representação semifictícia de seu cliente ideal e defini-la é importante para personalizar campanhas de e-mail marketing, principalmente no que se refere ao conteúdo e linguagem, para ter maior efetividade.

 

Construa uma lista de contatos

Não há estratégia de e-mail marketing se a empresa não tiver uma lista de contatos. Mas, como construir essa lista? Existem diferentes formas, como a inserção de formulários em sites, criação de landing pages, oferecimento de materiais ricos ou cupons de desconto.

É muito importante ressaltar que o dono do e-mail deve dar autorização para a empresa encaminhar mensagens a ele. Caso isso não ocorra, não seja invasivo, porque o efeito pode ser negativo, desperdiçando uma oportunidade de negócio.

Além disso, não compre listas de e-mails porque a possibilidade de cair no spam é altíssima, prejudicando a reputação da empresa.

 

Segmente sua lista de contatos

Depois de criar a lista de contatos, deve-se segmentá-la, estabelecendo critérios para isso. O motivo disso é simples: não dá para enviar o mesmo e-mail para diferentes leads, porque certamente eles estão em etapas diferentes de sua jornada de compras.

Além disso, os leads não têm os mesmos interesses, portanto, sem segmentação há o risco de encaminhar um e-mail que não servirá ao seu propósito, representando uma perda de tempo e esforço.

Mas, como segmentar uma lista de contatos? Há vários critérios que podem ser utilizados, como características demográficas (localização, gênero, idade, entre outros) e interesses.

Também dá para segmentar por histórico de interação (por exemplo, clientes que não compram com sua loja há mais de um ano) ou etapa do funil de vendas em que o lead se encontra.

Vale lembrar que essas são algumas possibilidades, mas existem outras que podem ser implementadas, desde que façam sentido para sua empresa e estratégia.

 

Estabeleça o conteúdo do e-mail

Estabelecer previamente o conteúdo do e-mail marketing faz a diferença para aumentar o engajamento e ter um planejamento que guiará a campanha.

Em fluxos de nutrição, por exemplo, dá para encaminhar newsletters e conteúdos que a marca já tenha em um dos seus canais. Já em e-mails transacionais, é interessante conhecer o histórico de interação do usuário, para fazer recomendações que sejam relevantes.

 

Defina uma frequência de envio

Saber definir a frequência perfeita de envio do e-mail marketing é essencial para o sucesso da ação. O ideal é ter um meio termo: não envie muitos porque pode soar como insistência e invasão, mas também não fique longe por muito tempo.

 

Escolha métricas para análise de campanhas

O monitoramento de métricas possibilita conhecer o engajamento do público com o e-mail, identificando se as ações foram tomadas e se a empresa atingiu seus objetivos.

Existem diferentes métricas que a empresa pode adotar, como taxa de entrega, taxa de abertura, taxa de cliques, taxa de descadastros, taxa de conversão, bounce rate e ROI.

 

Utilize uma plataforma de e-mail marketing

A plataforma de e-mail marketing possibilitará automatizar envios, além de oferecer outros recursos como uso de templates, segmentação da base de e-mails, monitoramento de métricas, entre outros.

Quer conhecer outras boas práticas de e-mail marketing para implementá-las em sua empresa? Então, confira o Código de Autorregulamentação para a Prática de E-mail Marketing (CAPEM).

Caso tenha dificuldade para implementação dessas boas práticas, busque por melhores empresas de e-mail marketing e contrate uma agência de marketing digital para lhe auxiliar.