Sampaoli e Beccacece quase as mãos após o jogo contra a Croácia. Eu não falo | Upsocl

Sampaoli y Beccacece casi se van a las manos tras el duelo ante Croacia. Ya ni se hablan

A queda desastrosa da albiceleste continua a gerar impacto. Quanto vai suportar essa vestiário?

A retumbante vitória que disparou a Croácia para a Argentina ontem pesou mais do que 3 pontos e possível eliminação, e removeu a fundação -ou o que restou deles – roupas albiceleste. Além disso, as palavras “Kun” Agüero, que mostra a falta de confiança das pessoas visadas com o seu seletor, agora outro transcendeu o aumento da gravidade da questão.

Após o desastre no gramado de Nizhny, Sampaoli, e a sua principal parceiro tinha uma forte troca de palavras para chegar ao vestiário, o que acabou tom.

Sampaoli e Beccacece não falar mais. Você terminou o relacionamento. Não foram para as mãos, porque Scaloni eu separado. Ontem no vestiário disse tudo. Muito grave o que aconteceu.

— Paul Gravellone (@gravep)

De acordo com o jornalista da TN, a discussão ia ser as mãos até que interveio Lionel Scaloni, um membro da equipe técnica. Passado o encontrón, e como é frequentemente o caso nestas situações, os protagonistas foram removidos do discurso, e mesmo não descarta que Beccacece deixar a concentração após o encontro decisivo contra a Nigéria, qualquer que seja o resultado.

imagem23-06-2018-16-06-28TN

Algo que, infelizmente, não é tão surpreendente, considerando a história. Na prática, na última quarta-feira, por exemplo, tinha um cruzamento porque o assistente tinha planejado um trabalho e Sampaoli decidiu modificá-lo. Não mais, graças à mediação de Mascherano, mas as faíscas entre os dois já existentes, como uma constante. Algo que, provavelmente, vem a partir de abril, quando o assistente estava prestes a deixar o vestiário da albiceleste. Ou, pelo menos, acredita-se.

Messi caiu o polegar para Becaccece e Sampaoli jogado por 10 e soltou a mão de seu homem de confiança de 50 dias do mundo. Este interno não caiu muito bem na AFA. Pablo Aimar tem estado a trabalhar na juventude, mas tem a aprovação do clube de amigos para participar do maior.

— Paul Carrozza (@pablocarrozza)

Na ocasião, outro argentino, o jornalista afirmou que o “10” não estava feliz com a participação da assistente no campus, e que ele preferia Pablo Aimar, que hoje é ainda na juventude categorias. No final Beccacece nunca deixou a concentração e veio para a Rússia, mas parece que isso não vai durar muito mais tempo, colocando um fim a um relacionamento que começou em 2003, quando o Sampaoli foi técnico do Sport Boys do Peru. Juntos, eles tocaram o céu no Chile, com a conquista do Sul em 2011, com o Universidad de Chile e a Copa América de 2015. Seus caminhos se separavam, às vezes, mas, eventualmente, voltou a encontrar.

imagem23-06-2018-16-06-28EFE

A partir do casildense perder o seu principal homem de confiança, e só você seria Jorge Desio, o preparador físico como um link no vestiário. Sampaoli está cada vez mais sozinho.