Latest Posts

Vale mais a pena fazer pedagogia presencial ou a distância?

pedagogia ead

Escolher qual graduação vai fazer é a dúvida mais comum entre estudantes que saem do Ensino médio ou entre adultos que estão mudando de carreira. Mas, tão importante quanto o curso, é decidir qual modalidade irá optar.

O ensino a distância está crescendo muito, e ofertando aos estudantes uma gama imensa de cursos e especializações. Para se ter uma ideia, uma pesquisa divulgada em 2018 mostrou que o número de alunos de cursos EAD tinha superado 1,5 milhão de pessoas.

Se você busca por uma faculdade de pedagogia a distância, está no caminho certo, esse é um dos três cursos mais procurados pelos alunos da modalidade de ensino em questão.

Vale a pena fazer faculdade a distância?

Vale sim! A graduação EAD tem a mesma qualidade e é tão completa quanto o curso presencial. A carga horária e disciplinas ofertadas nas duas modalidades, geralmente, são as mesmas e a duração dos cursos também é igual. Outra observação importante quanto as semelhanças dos cursos é a certificação. O diploma é o mesmo para os dois casos! Isso quer dizer que ao finalizar o curso, não haverá nenhuma observação no certificado quanto a modalidade de ensino escolhida.   Na prática, o que muda é onde e quando estudar e os valores das mensalidades.

Ao cursar pedagogia ead você tem a flexibilidade de escolher quando e onde vai ver as aulas, e para isso vai precisar apenas de um computador, tablet ou smartphone conectado à internet. Mas se o problema é a conexão, não tem problema. Os cursos também oferecem aos alunos a opção de estudar com livros ou arquivos em PDF que podem ser impressos para estudar offline.

A graduação a distância, com certeza, é a melhor opção para quem já está trabalhando, mas quer dar continuidade aos estudos.

Além da liberdade de escolher quando e onde estudar, os preços das mensalidades, em relação ao ensino presencial, são bem mais acessíveis.

Porém, antes de sair correndo se inscrever é importante prestar atenção em um ponto muito importante. Para começar pesquise se a faculdade escolhida é credenciada junto ao Ministério da Educação. Caso não seja, opte por outra instituição.

Essa certificação é o que te dá a segurança de que o curso tem qualidade e na conclusão, seu diploma será válido, garantindo uma oportunidade no mercado de trabalho.

Caso contrário esse certificado não terá validade, e infelizmente todo seu esforço de quatro anos terá sido em vão.

Confira também a grade e as disciplinas oferecidas. Verifique a possibilidade de fazer estágios durante a graduação, eles te dão mais experiência e conhecimento prático das atividades desenvolvidas pelo profissional da área que escolheu seguir.

Agora que você já conhece todas as vantagens e informações sobre modalidade de ensino a distância e já sabe que irá cursar Pedagogia, é hora de encontrar o curso que mais vai te preparar para o mercado de trabalho e dar o primeiro passo em direção da realização do seu sonho!

Brasil: onde as universidades federais em grande parte servem os ricos

Em um sistema comparável ao dos EUA, os brancos ricos tendem a obter lugares de topo, enquanto os outros 5 milhões de estudantes frequentam colégios com fins lucrativos. O governo está a tentar mudar as coisas.

RIO DE JANEIRO—o rosto Dela e deu à luz braços pintados com as palavras “medicina” e “UFRJ”—sua maior e a sigla, em português, da Universidade Federal do Rio de Janeiro—Ana Carolina e alguns colegas ficar em uma rua movimentada no Rio de sol de Ipanema distrito peça para reposição.

curso-de-pedagogia

O dinheiro não é para propinas, o UFRJ não cobra nenhuma. É para cerveja. Estimulada pelos alunos, a menina de 18 anos e os seus amigos pintados de corpo estão a passar por uma espécie de ritual de praxe para celebrar a sua aceitação na escola, pagando uma festa.

Nomear uma entidade sem fins lucrativos para os prémios de renovação

Ajude uma organização local a ganhar $ 40.000 em financiamento e fazer um impacto ainda maior.

As universidades federais, que são as únicas faculdades livres do país, estão no topo da hierarquia de ensino superior deste país. Eles também são extraordinariamente competitivos em um país onde há uma demanda significativa e crescente para o ensino superior-e onde as pessoas que pontuam no topo do exame de admissão à Universidade estilo SAT são predominantemente estudantes ricos, brancos cujos pais foram capazes de se dar ao luxo de enviá-los para escolas secundárias privadas. Assim, as pessoas que mais se podem dar ao luxo de pagar pelos seus estudos superiores acabam não só por entrar nas melhores escolas, mas também por não gastar nada em propinas. “Não é realmente justo”, disse Ana Carolina sobre o privilégio que ela gosta.

Esta divisão no Brasil—um eco extremo, mas familiar, da crescente disparidade social no ensino superior dos EUA-foi uma das questões que provocou protestos de rua em 2013, antes do país sediar a Copa do mundo. É também o alvo das reformas anunciadas pelo governo na época dessa agitação, em um esforço para prevenir novas perturbações antes dos Jogos Olímpicos do próximo ano, que também estarão no Rio.

Como nos Estados Unidos, a desigualdade no ensino superior do Brasil está enraizada em suas escolas primárias e secundárias, que variam muito em qualidade, mas são geralmente consideradas como mal atendidas pelos 200 milhões de habitantes do país.

Ainda assim, de certa forma, os políticos norte-americanos do ensino superior podem invejar o Brasil. À medida que a matrícula dos EUA começou a declinar—apesar dos esforços do governo para levar mais jovens para os graus universitários—as universidades brasileiras foram sobrecarregadas por candidatos, e sua inscrição de estudantes mais do que duplicou nos últimos 10 anos. As instituições de ensino superior do país servem agora cerca de 7 milhões de pessoas.

O aumento da matrícula no Brasil deve—se em grande parte ao reconhecimento generalizado de que os universitários aqui ganham, em média, duas vezes e meia mais do que as pessoas que não terminam a faculdade-uma diferença maior do que a de qualquer um dos 34 países membros da Organização de cooperação e desenvolvimento econômico, ou OCDE. E mesmo que os americanos com a educação universitária também desfrutem de um prémio de ganhos, altos custos de faculdade e dívida estudantil estão levantando questões nos EUA sobre o retorno desse investimento.

“A taxa de crescimento do ensino superior no Brasil é impressionante, mesmo para nós”, disse Edson De Oliveira Nunes, decano de política e desenvolvimento da Universidade candidato Mendes. “Nunca houve lugares suficientes. Você tem talvez 250 mil vagas por ano em um país muito grande.”Nunes, que também ocupou cargos do governo, explicou esta situação enquanto ele se sentava em seu escritório com vista para a Baía de Guanabara, no bairro de luxo do Flamengo do Rio.

Outra das principais causas da explosão da demanda por faculdades no Brasil é o vasto crescimento da matrícula no que é conhecido aqui como educação básica—ou seja, escolas primárias e secundárias. Até o final do domínio militar na década de 1980, o Brasil garantiu aos seus cidadãos o direito à educação básica gratuita; até então, um terço dos brasileiros não teria ido à escola, e um quarto eram analfabetos. Nos anos que se seguiram, o número de estudantes no Brasil que receberam essa escolaridade triplicou, para 57 milhões de crianças de hoje.

Mas as universidades públicas têm lutado para manter o ritmo, mesmo quando o governo expandiu os campus públicos existentes e acrescentou novos. Assim, os políticos se voltaram para provedores de educação superior privados, com fins lucrativos, incluindo as empresas americanas DeVry e Laureate Education, para preencher a lacuna.

De acordo com Nunes, O Brasil em meados da década de 1990 praticamente inventou o conceito de colégios com fins lucrativos-antes do enorme crescimento de tais instituições nos EUA, incluindo empresas como a Kaplan e a Universidade de Phoenix. E como os colégios com fins lucrativos dos EUA têm visto quedas dramáticas nas inscrições nos últimos anos, em grande parte por causa de problemas legais e ceticismo generalizado sobre sua qualidade, aqueles no Brasil continuaram a crescer. De acordo com números amplamente citados pela mídia brasileira, Os for-profits agora inscrevem três quartos de todos os estudantes universitários aqui, ou quase 5,3 milhões de pessoas-mais do dobro de estudantes que em escolas com fins lucrativos dos EUA. As cinco maiores universidades do Brasil, por inscrição, têm fins lucrativos. Uma empresa brasileira, a Kroton Educacional, é potencialmente a maior empresa de ensino superior do mundo, com mais de 1 milhão de estudantes em até 130 campi em todo o país, de acordo com seu site.

A qualidade das escolas públicas básicas também não conseguiu acompanhar o seu rápido crescimento estudantil, apesar dos significativos gastos do governo com a educação. Pouco mais de 6% do PIB do Brasil, e 19% do orçamento nacional, vão para a educação—mais do que quase todos os países da OCDE. No entanto, o Fórum Econômico Mundial classifica o país em 105 dos 122 países na qualidade de seu sistema educacional. Muitas, se não a maioria, escolas públicas no país sul-americano operam apenas quatro horas por dia.

Essas deficiências, de acordo com especialistas, são o que leva muitos brasileiros ricos (a maioria dos quais são brancos) a matricular seus filhos em escolas privadas de qualidade significativamente superior, que melhor prepará-los para os exames de acesso à Universidade. “Muito parecido com o que acontece nos EUA, os pais estão preparando seus filhos desde a escola primária para entrar em universidades de elite”, disse Gregory Elacqua, que estuda a educação brasileira e supervisiona o Instituto de Política Pública da Universidade Chilena Diego Portales. “Eles investem muito dinheiro em escolas privadas e tutores, enviam seus filhos para o exterior, eles pagam para a preparação de testes, então eles têm todas as vantagens.”

E estas tácticas parecem funcionar. Aqueles que frequentam universidades públicas brasileiras são tanto mais ricos quanto mais brancos do que a média nacional—68 por cento de seus alunos se identificam como brancos em um país onde 48 por cento são classificados como tal, de acordo com um estudo do Instituto Nacional de Estudos Educacionais, ou INEP, uma agência do Governo Brasileiro. “Nós historicamente temos tido um sistema extremamente elitista onde muito poucas pessoas poderiam entrar”, disse Dilvo Ilvo Ristoff, diretor de estatísticas do ensino superior da INEP. “Quanto mais competitivo [o programa], mais brancos são os alunos, e mais ricos são.”

E os ricos não só ganham aceitação para as universidades públicas livres a taxas mais elevadas; uma vez lá, eles são mais propensos a se especializarem em disciplinas que levam a carreiras bem pagas, incluindo medicina e engenharia. Enquanto apenas 13 por cento dos brasileiros como um todo frequentam escolas secundárias privadas, de acordo com o relatório do INEP, 89 por cento dos estudantes de medicina são graduados de ensino médio privado, e 75 por cento são brancos. Muitos estudantes de baixa renda, por sua vez, acabam pagando propinas para frequentar universidades com fins lucrativos, que se especializam em majores que custam menos para fornecer-como contabilidade, gestão e ensino—e tendem a vir com salários mais baixos. Esta discrepância, segundo o relatório do INEP,” aguça as distorções existentes na sociedade ” em vez de as lustrar.

Os menos abastados “não querem necessariamente estar nesses programas, mas é a única maneira de entrar nas universidades”, disse Elacqua. “Então [muitos deles] continuam a se tornar professores, e não professores muito eficazes, e perpetua o ciclo. Este tipo de políticas está a agravar a desigualdade.”

Isso é semelhante ao que está acontecendo, se com menos atenção, nos EUA, de acordo com Martin Carnoy, um professor de Stanford de educação e co-autor de um novo livro, Expansão da Universidade em uma Economia Global em constante Mudança, o que parece em universidades no Brasil, assim como os seus companheiros de economias emergentes China, Índia e Rússia. O grupo de mais rápido crescimento de universitários americanos são de primeira geração, minorias raciais de baixa renda, muitas vezes presos em escolas urbanas de baixo desempenho, de acordo com Carnoy. Se eles vão para a Faculdade de todo, eles são canalizados para faculdades comunitárias ou faculdades de segundo nível e universidades que, como no Brasil, podem limitar suas escolhas. E com as demandas concorrentes da escola, do trabalho e da família, alcançar a graduação pode ser um desafio. “Há crianças inteligentes e de baixa renda que vencem as probabilidades, mas muito poucas dessas pobres crianças conseguem terminar”, disse Carnoy.

O sistema educacional brasileiro: uma visão geral

Sejamos realistas, o Brasil não é conhecido por seu sistema de educação de classe mundial. De fato, um estudo recente mostrou que 18% dos brasileiros são funcionalmente analfabetos – significando, eles podem ler palavras e escrever números, mas não podem entender frases completas ou fazer matemática simples.

Com estatísticas como aquelas que flutuam por aí, é fácil ficar nervoso com a ideia de mudar sua família para o Brasil, seja para trabalho, para iniciar um negócio ou apenas para uma mudança de ritmo. Dito isto, é possível dar a seus filhos uma educação de qualidade no Brasil, e mais importante, o governo está fazendo grandes avanços para melhorar o sistema educacional sob a forma do Plano Nacional de Educação (PNE).

Se você procura mais informações sobre o sistemas de ensino brasileiro, recomendamos o site www.fies2020.online que contem informações atualizadas sobre a educação no Brasil.

O PNE detalha 21 medidas que o governo está tomando para garantir que os estudantes brasileiros sejam bem-educados, incluindo o aumento do financiamento para as escolas.

Independentemente de como você se sente sobre a qualidade educacional, é importante entender como o sistema escolar brasileiro funciona para fazer as escolhas certas sobre onde estudar seus filhos. Se você está interessado em aprender mais sobre a estrutura escolar no país sul-americano, Leia para obter uma visão geral detalhada.

Estrutura Educativa

A jornada educacional no Brasil pode começar incrivelmente cedo na vida de uma criança; a pré-escola está disponível para crianças até três anos de idade, e inclui Jardim de infância para cri

Quanto tempo dura a faculdade de pedagogia?

A faculdade de Pedagogia está na lista das 10 mais procuradas pelos alunos no Brasil. Na Educação á distância a procura é maior, ficando entre as 3 primeiras do ranking.

curso-de-pedagogia

Ao todo, a faculdade de pedagogia a distância e a graduação presencial têm quatro anos de duração. Nesses quatro anos o aluno vai se preparar para as mais diversas possibilidades de carreira na área.

Onde pode trabalhar um Pedagogo?

A principal e mais conhecida área de atuação de um Pedagogo é dentro de escolas. O profissional pode atuar como professor nos anos iniciais, da Educação Infantil até o Ensino Fundamental (até o 5º ano), assumindo de forma integral o currículo de ensino.

Além de dar aulas, o pedagogo também pode atuar em outras áreas relacionadas ao ensino e aprendizagem, como na administração das instituições de ensino, gerenciando materiais, financiamentos e recursos humanos. Pode também atuar com educação especial e na orientação educacional, oferecendo assistência aos estudantes e professores.

Fora do ambiente escolar, o profissional pode atuar com a Pedagogia Empresarial, dentro de empresas, onde ele vai auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional dos funcionários.

A Pedagogia Hospitalar é outra área de atuação importante. Nesse caso, o Pedagogo irá desempenhar sua função dentro de clínicas e hospitais, acompanhando crianças e adolescentes internados.

Além dessas possibilidades, o Pedagogo pode também trabalhar com Produção de material Pedagógico e em Indústrias de Brinquedos, auxiliando na produção correta de materiais e brinquedos voltados a cada faixa etária.

Por que fazer Pedagogia a distância?

Para quem estuda e trabalha, o curso de pedagogia EAD é uma excelente opção. Desta forma, o estudante consegue equilibrar a vida entre o trabalho e estudos, família e amigos.

A qualidade de ambas modalidades é a mesma. A grade curricular é bastante parecida, portanto, independente da modalidade escolhida, o aluno vai sair da graduação preparado para o mercado de trabalho.

A grande diferença ao se optar pela graduação em pedagogia ead a é a diversidade em todo processo de aprendizagem que pode acontecer por meio de videoaulas online, em DVD, livros impressos ou digitais, com auxílio de conteúdos exclusivamente produzidos para esta modalidade de ensino.

Para quem ainda tem dúvidas entre o EAD e o ensino presencial, pode ficar tranquilo em relação ao certificado. Não existem diferenças entre o currículo presencial e online na certificação: o diploma é o mesmo! Isso quer dizer que não há nenhuma informação adicional de que o aluno completou o curso no modo presencial ou a distância. E não há motivos para ter, uma vez que o ensino tem a mesma qualidade!

Agora que você já sabe tudo o que precisa saber sobre a profissão, seu mercado de trabalho e áreas de atuação, é hora de escolher uma instituição que seja credenciada no MEC e mandar ver nos estudos!

Lembre- se que o cadastro no MEC é de extrema importância para que, ao fim do curso, seu certificado tenha validade e você possa ingressar no mercado de trabalho e realizar o sonho de contribuir para uma educação melhor.

É possível estudar para concurso somente treinando questões?

Seja pela falta de tempo ou por questões financeiras, muitos concurseiros se veem sem a possibilidade de estudar com o auxílio de um curso online. Por isso, a maioria segue o caminho de pautar sua preparação apenas praticando com resolução de questões. E com isso algumas dúvidas invariavelmente surgem. Será que esse método é eficaz? Será que as chances de ser aprovado são grandes? Afinal de contas, é possível estudar para concurso somente treinando questões?

concurso-público

A resposta para essa pergunta é SIM! Claro, a preparação não será totalmente completa, tendo em vista que muitos assuntos são mais facilmente compreendidos através de videoaulas, da explicação de um professor. Nesse caso, será necessária uma dedicação ainda maior. Mas não pense que trata-se de uma missão impossível. Muito pelo contrário!

Coloque em sua cabeça que quanto mais foco e disciplina você tiver, maiores serão suas possibilidades de alcançar o sucesso, mesmo treinando apenas com resolução de questões de concurso público. Então tente ao máximo não procrastinar. Colocou em seu cronograma que passará duas horas do seu dia respondendo questões? Então passe essas duas horas apenas respondendo questões! Esqueça redes sociais, tente não pensar no jogo do seu time, avise aos amigos e familiares que vai dedicar um tempo à sua preparação. Isso não é um sacrifício, é um grande investimento.

Por falar em investimento, invista em um bom site de questões de concurso para isso, como o Aprova Questões, por exemplo. Nele você terá uma plataforma com milhares de questões, inclusive com resoluções em vídeo, e o melhor, pagando um valor inacreditavelmente baixo por isso.

Com ele é possível ainda resolver simulados prontos ou criar seus próprios simulados, que vão te dar uma noção quase real de como será o dia da prova. Fazendo bom uso, você testa seus conhecimentos, descobre os pontos onde está indo bem e aqueles nos quais precisa melhorar, e ainda consegue cronometrar quanto tempo levaria para concluir. Não resta dúvida que esse tipo de simulação fará com que você chegue ao dia do concurso propriamente dito com muito mais bagagem, concentração e tranquilidade.

Sim, aqui entra aquele famoso ditado que diz: “a prática leva à perfeição”. Qualquer seja a atividade, acredite, é impossível alcançar a excelência sem treino. E isso não é diferente quando se trata de preparação para concursos públicos.

Essa mesma plataforma disponibiliza ainda aplicativo para celular, com o qual você terá oportunidade de praticar mesmo sem acesso à internet, detalhe muito legal para quem quer aproveitar cada minuto. Seja na fila do transporte público, naqueles minutinhos de intervalo do trabalho, enquanto faz um lanche ou qualquer seja a situação, você poderá resolver questões e aperfeiçoar ainda mais seu conhecimento.

Viu só como é perfeitamente possível estudar para concursos públicos somente treinando com questões? Então acredite em você, não se sabote e faça bom uso de todas as dicas que viu nesta postagem, para assim aumentar de forma considerável a possibilidade de conquistar aquela vaga com a qual você tanto sonha.

Dores na articulação – NutriJobst procura extinguir elas

A nutricionista Manuela Jobst finalmente lançou o seu site focado em pessoas que sofrem com dores nas articulações e buscam ajuda de profissionais através da internet.

UC-IIFormada em nutrição e pós-graduada em nutrição clínica e suplementação nutricional, Manuela Jobst é a pessoa ideal para isso.

Desde sua adolescência ela criou uma fascinação por descobrir os melhores e mais eficientes tratamentos para os problemas de articulação.

Manuela sofria muito ao ver os seus avós reclamarem por conta de problemas parecidos e esse foi o principal combustível para ela chegar onde está hoje.

Ver o sofrimento dos avós ao longo de toda sua infância, com certeza não foi fácil. A Avó de Manuela, por exemplo, sofria muito com dores nas articulações precisava tomar muitos remédios para alivia-las.

Ela decidiu dar qualidade de vida para as pessoas

Não são incomuns os relatos de pessoas que afirmam sentir uma dor insuportável e agoniante por conta de problemas nas articulações.

Manuela Jobst, viu de muito perto todo esse sofrimento quando ainda era adolescente e ficava com seus avós.

Por isso, desde os 15 anos ela passava muito tempo procurando maneiras diferentes de aliviar os incômodos sentidos pelos seus avós.

A vontade de mudar a realidade sofrida e dolorosa deles, levou Manuela a desenvolver uma paixão sem igual pela área da medicina.

Foram longos anos de dedicação e estudos aprofundados, acreditando que um dia poderia fazer a diferença na vida dessas pessoas.

Hoje, esse objetivo já foi realizado e a Manuela já conseguiu melhorar a qualidade de vida de milhares de pessoas, porém, o seu sonho não para por aí.

O sonho que rompeu fronteiras

Mesmo tendo impactado positivamente a vida de tanta gente, isso não acomodou Manuela. Segundo ela, a sua vontade de ajudar as pessoas só aumentou.

Porém, o grande desafio era decidir qual seria a melhor estratégia para alcançar o maior número de pessoas possíveis e mudar a vida delas para melhor.

Foi então que a ideia de criar um site focado em pessoas que sofrem com problemas de articulação, surgiu.

Hoje, esse projeto está se tornando realidade e chega com uma proposta totalmente genuína de diminuir a dor nas articulações que incomodam tantas pessoas Brasil afora.

A Manuela Jobst se diz mais disposta do que nunca para expor todo o seu conhecimento de maneira descomplicada, afim de contribuir com essa transformação.

O projeto promete gerar muito impacto e está apenas começando.

A central do Nutri Jobst está localizado no endereço R. Dr. Zeferino Alves do Amaral, 925 – Segundo Andar – Centro, Atibaia – SP

Matemática para concurso público. O que estudar?

Além de Língua Portuguesa, estudar matemática para concurso também é muito importante. A matéria marca presença constante em diversos certames e pode ser o diferencial na conquista de uma vaga.

concurso-publico

Separamos algumas dicas para resolver questões matemática com mais facilidade. Confira:

  • Associação lógica

Cada vez mais as questões relacionam a matemática com atividades exercidas no dia-a-dia. Portanto, não basta saber realizar o cálculo, é preciso treinar bastante a interpretação, observação, análise e categorização de dados e informações.

  • Verdade ou mentira

Algumas provas trazem questões que apresentam uma série de declarações envolvidas em uma trama. Além de saber a fórmula é preciso saber se ela é verdadeira ou falsa antes de começar a resolvê-la.

  • Resolva as questões mais fáceis

Comece a prova com as questões que acredita serem mais fáceis. Assim, você evita aquele branco tão comum no início das avaliações e ajuda seu cérebro a entrar no ritmo para as questões mais difíceis.

  • Passatempos

Estimular o raciocínio lógico realizando passatempos como Sudoku, Enigmas, entre outros encontrados em revistas vendidas em bancas de jornal e também na internet, além de descontrair é um ótimo treinamento.

  • Matemática básica

Relembrar e treinar a matemática dos tempos de escola te ajudará bastante, especialmente se faz muito tempo que você não tem contato com a disciplina. Aqueles conteúdos de 5ª a 8ª série serão muito benvindos no seu cronograma.

Veja também uma lista com alguns temas que podem aparecer nas próximas provas de concursos públicos:

  1. Sistema Métrico Decimal.

  2. Razão.

  3. Proporção.

  4. Divisão Proporcional.

  5. Regra de Três (simples e composta)

  6. Porcentagem.

  7. Equações do 1º Grau e do 2º Grau

E não esqueça de pôr em prática sua preparação treinando com resolução de questões. Apesar de essa ser uma dica que vale para todas as disciplinas, no caso da matemática ela é ainda mais importante para fixação dos conceitos estudados.

Quanto mais questões você resolver durante seus estudos, mais chances você terá de encontrar questões similares na prova e mais facilmente você identificará a maneira correta de resolvê-las. Afinal, situações conhecidas são sempre mais simples de serem solucionadas do que temas nunca vistos.

Estude e treine bastante com exercícios, desta forma a matemática e o raciocínio lógico deixarão de ser aquele bicho papão que muita gente teme. Ir bem nas questões de matemática pode ser o diferencial para você ser aprovado ou ficar melhor classificado em um concurso público.

Curso online para concurso

Você precisa estar preparado para o seu próximo concurso público, para te ajudar a sair na frente da concorrência, uma boa opção é um curso online que ofereça plano de estudos para concurso com videoaulas específicas e que vão direto ao ponto.

Preparatórios totalmente online permitem que você acesse a qualquer momento e otimize seu tempo de estudo. Além de vídeo aula para concurso é importante também que você pratique resolvendo provas anteriores. Assim, você avalia como está seu desempenho e ajusta sua preparação rumo à conquista de uma vaga no serviço público.

Controle da dor → como alternativas a medicamentos podem ajudar?

Embora a dor seja um fator a se combater com medicamentos, muitos abusam ultrapassam o limite.

Em casos de dores severas pode-se prescrever drogas como opioides que viciam o corpo .

Será mesmo que precisamos de tanto medicamento para a dor?

Existem alternativas eficazes e vamos explorá-las nesse artigo.

Fisioterapia

A fisioterapia pode ser um primeiro passo eficaz na abordagem de muitas fontes comuns de dor, como nas costas, joelhos e ombros.

Na verdade, um estudo publicado em maio de 2018 na Health Services Research descobriu que pessoas com dor lombar que primeiro consultaram um fisioterapeuta tinham menos probabilidade de receber uma prescrição de opiáceos em comparação àquelas que procuraram primeiro um médico de atenção primária.

Um terapeuta trabalha com você para criar exercícios individualizados, alongamentos e posições de alinhamento do corpo que ajudam a relaxar os músculos tensos, diminuir as dores nas costas e nas articulações e melhorar a amplitude de movimento.

Ioga

Muita pesquisa apoiou o uso de yoga para ajudar com dor, especialmente dor nas costas.

Um estudo de 2017 do National Institutes of Health descobriu que pessoas com dor lombar que faziam aulas de yoga semanais por 12 semanas tiveram menos dor e maior função física em comparação com pessoas que receberam informações educacionais sobre como lidar com a dor nas costas.

As aulas de ioga enfatizaram poses para ajudar a fortalecer os músculos das costas e do núcleo.

O melhor de tudo, o grupo de ioga também era mais propenso do que o grupo de educação apenas para parar de tomar analgésicos depois de um ano.

Terapias mente e corpo

A dor é freqüentemente agravada por suas reações a ela, como estresse e ansiedade.

Uma terapia como a terapia comportamental cognitiva pode ajudar a gerenciar a maneira como você pensa e reage à dor.

Ele não cura diretamente a causa de sua dor, mas pode diminuir a percepção de sua gravidade e talvez prevenir futuros episódios.

Com a terapia comportamental cognitiva, você aprende a responder de forma positiva ao pensamento negativo.

O terapeuta ajuda a explorar seus padrões de pensamento negativos, descobrindo o que desencadeia esses pensamentos e como você reage a eles.

Levando esta informação em conta, o terapeuta ajuda a desenvolver estratégias para você usar quando a dor traz pensamentos negativos.

Terapias Complementares

Alguns tipos de terapias complementares foram mostrados para ajudar pessoas com tipos específicos de dor.

Acupuntura. A acupuntura usa agulhas finas que são inseridas na pele.

Acredita-se que essas agulhas estimulem os nervos do corpo de uma forma que anule sua dor.

Alguns estudos descobriram que o tratamento ajuda a aliviar a dor de uma variedade de condições, como lombalgia e dor no joelho, enxaqueca e fibromialgia, enquanto outras pesquisas não mostraram benefícios.

Para a maioria das pessoas, são necessários vários tratamentos para sentir os resultados.

Certifique-se de escolher um profissional licenciado.

Massagem terapêutica. Massagem terapêutica pode ajudar com dores musculares, bem como dor agravada pelo estresse e ansiedade.

Por exemplo, um estudo de 2015 no Annals of Internal Medicine analisou como uma massagem semanal de uma hora poderia ajudar pessoas com dor lombar crônica.

Após 10 semanas, quase 40% relataram que sua dor foi melhor ou eliminada em comparação com apenas 4% de um grupo controle que foi tratado com medicação anti-inflamatória.

Suplementação. Outro estudo descobriu que o uso de suplementos auxiliam no tratamento da dor, em especial produtos com colágeno tipo 2, como o Cartilax UC2,  reduziram os níveis de dor, tensão e ansiedade.

A composição de Cartilax UC2 é 100% natural e possui nutrientes, minerais e colágeno tipo 2 que servem como um anti-inflamatório potente contra a dor.

Formas de dizer eu te amo para o seu namorado(a)

Estar em um relacionamento é incrível: você cria uma ponte com uma pessoa onde se transmitem emoções e sentimentos, começam a construir novos lugares, conquistar novas terras… tudo é muito bonito quando você compartilha o mundo com alguém. E claro, uma relação se fortalece quando ambas as partes se sentem queridas, amadas e respeitadas. Mas sabia que nem sempre você tem que dizer o clássico “eu te amo” para expressar o seu carinho? Tudo está nos detalhes, e isso significa que você pode expressá-lo por meio de ações, onde até mesmo as mais pequenas são as que acentuam o carinho que um casal se tem. Dizemos-lhe algumas coisas que você pode fazer para que seu parceiro se sentir amadas, e também para que reflexões sobre esses detalhes que o seu parceiro faz e que talvez não lhes tem dado atenção…

Diga bom dia ou boa noite

Não há nada como começar o dia com uma mensagem de seu par, desejando-lhe que você tenha um bom dia, ou que oxalá tenha uma bela noite. De certa forma, estas mensagens significam que você é a primeira pessoa em que seu parceiro pensa e, se isso não expressa amor, não sabemos o que o faça. É um detalhe muito bonito que se recebe com o coração aberto. Certamente, essas formas carinhosas são até adaptações mais simples de enviar uma mensagens de eu te amo. 

O “Eu te amo” de cada dia

Dizer ao seu parceiro o que se vê hoje, que esse corte de cabelo é maravilha ou que, apesar de ter sido um dia pesado no escritório deve avaliar o que deu o seu melhor, são palavras de encorajamento que também expressam carinho. Estar em um relacionamento significa, também, dizer as coisas de maneira honesta; se você acha que seu companheiro não vai bem algo, deve procurar uma maneira de expressá-lo… mas sim, respeitar se o seu parceiro não está de acordo. Isso sim é o “eu te amo” de cada dia. Não se diz com essas palavras, mas expressa o mesmo sentimento genuíno do amor e do carinho.

10 Formas de saber se o seu parceiro está dizendo “eu te amo” com sinceridade

Sempre tem aquela dúvida de saber se o amor que sente por alguém é recíproco – mas existem algumas formas de saber se o companheiro está realmente sendo sincero ao dizer que te ama. Quer saber quais são elas? A gente te conta aqui algumas formas que vão te ajudar a descobrir.

1.- Ele diz primeiro. Não há pressão ou necessidade de dizer que lhe ama, mas ainda assim, ele diz que quando menos se espera (e não espera sexo em troca). Não está forçando e tu não lhe perguntou se eu te amava. Ele o disse, porque de verdade o que sente.

2.- Ele te olha nos olhos. Seus olhos revelam seus sentimentos por ti. Ele te olha com ternura e amor, quando diz: eu te amo.

3.- Te abraça. O seu namorado te abraça e aperta seus dedos ou em seus braços quando ele diz eu te amo? Quando realmente alguém se importa e o ama, não pode evitar enrole fortemente em seus braços.

4.-  O beijo é longo. Ele te diz que te ama depois de um longo e apaixonado beijo e, em seguida, continua besándote outro tempo.

.-5 Segurando suas mãos. Quando você está sentada ao lado dele, o Segurando suas mãos e brincava com seus dedos enquanto diz “eu te amo”? Você pode se sentir raro ou tímido ao dizer isso, mas essas emoções arrebatadoras o levam a expressar.

6.- O abraço é acolhedor. Te abraça com carinho e te beija, enquanto diz o quanto te ama. Os abraços, as carícias e os beijos sempre nos enfraquecem e não podemos deixar de dizer as coisas que realmente queremos dizer.

7.- Acontece quando você menos espera. Um homem que está tentando dormir contigo, te dizer que te ama quando você espera ouvir, mas se um homem realmente te ama, não o dirá quando espera ouvi-lo, mas no momento em que menos espera.

8.- Diz seriamente. O tom de sua voz pode revelar a seriedade de suas palavras. Se você olhar nos olhos e te diz, como se fosse um fato que te ama, não diz apenas para ouvir de você também, diz, com a única intenção de que você saiba que ele te ama.

9.- Parece vulnerável. Um homem não lhe revele seu lado vulnerável a uma mulher se você apenas tenta levá-la para a cama. Ele tentará agir confortavelmente e de forma pomposa.

Mas se um homem de verdade te ama, revele seu lado vulnerável, completamente indefeso em seus braços.Quando o confessa seus sentimentos, parece mais fraco e falar lentamente e dizer “eu te amo”, quase com um sussurro, como se estivesse dizendo um segredo que mantém perto de seu coração.

Pode parecer que você está sobrecarregado por emoções, porque vai querer que você entenda o quanto que essas palavras significam.